Segunda-feira, 21 de Abril de 2008

"VONTADE DE SABER VIVER"

Como gostava de saber escrever

Conseguir passar através da escrita

tudo o que a vida me dita

e seus sinais saber entender.

 

A vida bem me explica

a maneira de eu lutar.

mas nem sempre se aplica

o saber ser e saber estar.

 

As pedras que se põem no nosso caminho

não as devemos afastar.

Já dizia o famoso Poeta Pessoa,

que com essas pedras

um castelo havia de construir

para lá poder morar.

 

Gostava de ter essa força

que tantos outros conseguem ter.

de passar por uma poça,

sem nela os pés meter.

 

Sempre que isso acontece

o meu interior se aborrece,

e é como uma avalanche

que quanto mais desce

maior se torna,

e mais a minha vida se esmorece.

 

Saber como evitar devaneio tal

é por vezes conseguir dizer

que a vida não está bem nem mal

porque assim Deus quer

que a vida corra assim tal e qual.

 

É por vezes saber dizer sim

mas outras dizer não

saber dizer ao coração

que as coisas têm sempre um fim.

 

Nada é para sempre

isso temos de saber encarar

a vida não pode parar

é preciso seguir sempre em frente

porque atrás de nós vem gente.

 

O Amor nunca vem aos poucos

e a Verdade está sempre onde existe a

por isso é preciso saber ficar de pé

e nunca pensarmos que estamos a ficar loucos.

 

Conseguir avançar sem hesitação

procurar bem no fundo do coração

a melhor maneira de Amar.

 

Amar sem sequer  pensar.

porque no pensamento

se começa  a ter medo

de tão nobre sentimento

a que chamamos Amor.

 

Ama incondicionalmente

faz uso da tua mente.

Ama sem pensar que vais receber

que os outros te vão entender

e assim vais perceber

como teu coração se sente.

 

 

 

                                          "O Amor nunca afastou ninguém dos seus Sonhos"   

 

 

 

                                                                                                                                            

sinto-me:
publicado por barbeiropoeta às 19:43
link do post | comentar | favorito
3 comentários:
De samsara a 23 de Abril de 2008 às 21:28
Barbeiro Poeta já vi que partilhamos o gosto pela mestria de Fernando Pessoa, conheces "Poema em linha recta" (Álvaro de Campos)?
Também não conseguiste tirar as pedras (ou calhaus)do canto superior esquerdo ou gostaste mesmo delas? Eu já me habituei, gosto mesmo deste look zen.
Tenho a dizer-te que me senti muito bem a ler o que escreveste.
É da inquietação que nasce a inspiração, e é nos devaneios que podem nascer verdadeiras obras de arte que perduram, que resistem ao tempo e que inspiram gerações. Vou andar atenta ao que escreves, senti boas vibrações.
De barbeiropoeta a 24 de Abril de 2008 às 02:04
Samsara, belos gostos devo dizê-lo. Como devo ser sincero e dizer que o meu conhecimento lírico e literário não é tão vasto. Por isso aceitei o desafio de um Amigo que me dizia quanto interessante seria expor a minha poesia, iria aprender a desenvolver ainda mais e isso através dos comentários. Este look zen traz-me de facto um estado de paz absoluto. Com certeza também vives um momento de paz, também já li alguns textos teus, e volto a dizer, bom gosto. Vou gostar de aprender contigo. É de facto bom vivermos inquietos e inspirados , até nos chegam a chamar "loucos". Mas é bela a nossa loucura, são boas as nossas vibrações. Atraímos e espalhamos alegria. É bom sentirmo-nos vivos e irrequietos, transformarmos os nossos devaneios em obras de arte. "ARTE DE AMAR" . Amar tudo e todos, sim, porque tudo isto é obra de DEUS. Vou também eu estar atento ao que escreves e ser teu apreciador. Também senti muito boas vibrações, e deve ser espectacular ser-se mãe, não? "GOOD VIBES"
De samsara a 25 de Abril de 2008 às 08:15
Não estou em paz, estou inquieta, com muita tensão interior com necessidade de ser libertada, tudo o que me vai na alma, por isso resolvi escrever, isto só começou há bem pouco tempo e no caminho descobri que a blogosfera seria a única forma de me exprimir neste momento, libertar tensão, fazer terapia. E olha lá, no caminho tropeço com amigos, almas que sentem como eu, não é maravilhoso?
Ser mãe, ser pai, é maravilhoso, é a nossa grande obra de arte, palpável, real, sempre em mutação, esculpida também por nós e pela vida, mas sobretudo por ela mesma.
Meu caro Barbeiro Poeta todos nós aprendemos uns com os outros se formos humildes e estivermos atentos, ninguém é melhor que ninguém, ninguém sabe mais que ninguém. É quando somos nós que somos mais sábios, que irradiamos luz, não te esqueças disso. No limite ninguém sabe mais de nós do que nós mesmos.

Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Julho 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. " Estranhas fases de vid...

. " " CORAÇÃO MIRANDELENSE...

. " " SAUDADES DE CASA " "

. " PORQUE TE ESCONDES "

. " " QUANTO TEMPO SERÁ PR...

. " QUERIA-TE A MEU LADO "...

. " " DE VAN GOGH " "

. " " O QUE EU MEREÇO, MAI...

. " " O ALÍVIO " "

. " AFLIÇÃO "

.arquivos

. Julho 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

.tags

. todas as tags

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds