Quarta-feira, 18 de Março de 2009

" " SAUDADES DE CASA " "

 

Não fui eu que te encontrei

mas quem te viu

me conhecia.

 

Esse alguém logo pressentiu

desde o primeiro dia

que essa casa seria

para mim

aquilo que eu idealizei.

 

Foram tantos os dias

que dentro de ti passei.

 

Não só de mim fizeste parte

e eu

 

eu queria ver-te como arte.

 

Dentro de ti vivi

o melhor e o pior

e hoje simplesmente te recordo

como o frio e o calor.

 

Por vezes ainda acordo

pensando que poderias ser

para sempre

o meu ninho de Amor.

 

Agora o dia chegou

de por algum tempo

para dentro de ti voltar.

 

Como será regressar?

 

Reviver todo esse sentimento

que meu coração não aguentou.

 

Sei que vou conseguir

dentro de ti voltar a dormir

 porque lá bem no fundo

aprendi contudo

que não seria o fim do mundo.

 

Ainda bem que dentro de mim te guardo

deixas-te de ser um fardo

pesado de carregar.

 

Fazes sim parte da história

que jamais alguém

conseguirá apagar.

 

Tenho saudades tuas...

 

será que tens minhas?

sinto-me:
música: "saudade"
publicado por barbeiropoeta às 01:23
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Julho 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. " Estranhas fases de vid...

. " " CORAÇÃO MIRANDELENSE...

. " " SAUDADES DE CASA " "

. " PORQUE TE ESCONDES "

. " " QUANTO TEMPO SERÁ PR...

. " QUERIA-TE A MEU LADO "...

. " " DE VAN GOGH " "

. " " O QUE EU MEREÇO, MAI...

. " " O ALÍVIO " "

. " AFLIÇÃO "

.arquivos

. Julho 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

.tags

. todas as tags

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds